Soluções completas para sua empresa de saúde
Inovação para melhorar o acesso aos cuidados de saúde na América Latina
Sem categoria

Inovação para melhorar o acesso aos cuidados de saúde na América Latina

Estive por 15 anos, fora da América Latina e, quando voltei, há 5 anos, me perguntei: Como posso trabalhar para gerar um impacto positivo na região de onde venho?  Eu me propus a seguir dois desafios:

 
  • Diversidade e inclusão, ajudar nossa região a ser mais igualitária, porque todos nós ganhamos com isso: empresas (estudos indicam um aumento da rentabilidade de até 26%), sociedades e indivíduos;
  • Acesso à saúde, de acordo com a OPAS, 30% de nossa população sofre com a falta de acesso à assistência médica satisfatória. Sabendo que muitas pessoas na América Latina só contam com acesso a plano de saúde quando têm emprego fixo, na pós-pandemia, esse contexto pode se tornar ainda pior. certa vez, escutei, na Europa, que “é melhor ser pobre e saudável do que rico e doente”. Bem, é melhor ser rico e saudável do que pobre e doente. Infelizmente, esta é uma das realidades de nossa região pela qual vale a pena lutar.

Em um evento para clientes, há alguns dias, fui questionado sobre como a Philips está usando a inovação para ajudar a melhorar o acesso à saúde na América Latina. Pergunta fantástica, que me inspirou a escrever este artigo.

 

Há um ano, começamos a fechar nossos escritórios em toda a região, devido à pandemia de Covid. Muita coisa mudou em nossas vidas, rapidamente. Passamos por transformações e renovações. O setor de saúde também enfrentou uma grande transformação, impulsionada pela maneira como vivemos como sociedade e como indivíduos, lidando com os impactos da pandemia. Muitas pessoas e muitas empresas estão buscando melhores maneiras, ideias e métodos para seguir adiante frente aos desafios da (pós) pandemia. O processo de inovar está mais presente do que nunca.

 

Em 2021, a Philips completa 130 anos. Desde o início, inovação tem sido nossa força, nosso diferencial e a qualidade por que somos reconhecidos. Nossa marca registrada. Por mais de 100 anos, temos inovado na área da saúde. Ainda me lembro de uma bela foto que obtive do último imperador chinês, no início dos anos 1900, usando nossa máquina de raios X.

Optamos por focar em saúde por tratar-se de um grande desafio social, em que a inovação pode alcançar mudanças e ter um impacto substancial.

Nos últimos anos, a Philips deixou de ser um conglomerado diversificado, para se tornar uma líder em tecnologia de saúde. Uma jornada transformadora a que demos início há quase 20 anos. Optamos por focar em saúde por tratar-se de um grande desafio social, em que a inovação pode alcançar mudanças e ter um impacto substancial. O acesso à saúde de qualidade é um grande desafio na América Latina. Por isso, a inovação em saúde desempenha um papel importante em nossa região e queremos ser um agente fundamental nessa transformação.

 

Como empresa líder em tecnologia de saúde, nosso objetivo é melhorar a saúde e o bem-estar das pessoas, por meio de inovações significativas. Vamos além da tecnologia e analisamos as experiências das pessoas que participam do processo de cuidar, pacientes, médicos e cuidadores, para fornecer informações ao longo da jornada do paciente e buscar soluções inovadoras, por meio da colaboração.

 

Nossa abordagem à inovação sempre coloca as necessidades das pessoas em primeiro lugar. Começa com uma compreensão dos principais desafios enfrentados pelo setor em cada um dos mercados em que operamos e onde as mudanças na área de saúde e na tecnologia podem afetar a capacidade dos provedores de assistência médica de fornecer um serviço de alta qualidade ao paciente. A combinação de nosso pensamento original e profundo conhecimento clínico e técnico, com a contribuição crítica de pacientes e provedores, serve como a base para a geração de inovações que realmente importam.

 

Fazemos parte de uma indústria que se modifica rapidamente, por meio da adoção de tecnologia de maneiras novas e inovadoras. O envelhecimento da população, a propagação das doenças crônicas, os avanços tecnológicos, a regulamentação e as realidades econômicas estão mudando completamente o panorama da saúde. Na região da América Latina, a atual crise da COVID-19 também demonstrou a importância de se adotar uma revolução digital no setor de saúde, à medida que consumidores e sistemas de saúde recorrem a tecnologias inovadoras, como a telessaúde, para ajudá-los a enfrentar os desafios significativos com que se deparam.

Considerando esse contexto em rápida evolução e referindo-me a mudanças transformadoras nos negócios, acredito que não haja uma fórmula mágica que trate da relação certa entre a abordagem de inovação incremental, adjacente ou transformadora que possa ser aplicada. Em vez disso, como cada uma delas pode apoiar o cumprimento do propósito da empresa.

 

Com base em minha experiência na Philips, aqui estão alguns exemplos práticos de como temos usado diferentes níveis de inovação para ampliar o acesso à saúde em nossa região:

 

Inovação incremental

A Covid acelerou muitas otimizações de que o setor necessitava. Um grande exemplo é a aceleração do Atendimento Remoto de nossas soluções no mercado. Não precisamos mais ter engenheiros visitando hospitais o tempo todo para consertar equipamentos. Remotamente, podemos atender a maioria das necessidades de nossos clientes, com um serviço confiável e tranquilo.

 

Innovación adyacente

Foi necessária, porque entendemos a importância da colaboração e cocriação de soluções que funcionam melhor para nossos clientes, trabalhando além dos muros de nossa empresa e firmando parcerias com organizações médicas, instituições de pesquisa e universidades. Por isso, investir em aquisições que se enquadrem perfeitamente na estratégia da Philips também faz parte de nosso processo de inovação.

A Philips fez cerca de 11 grandes aquisições nos últimos seis anos, variando de soluções de software de gestão de saúde populacional, análise digital de imagens de patologias a aplicativos móveis para gestantes, entre outros. Mais recentemente, por meio da aquisição da BioTelemetry, Inc., líder em diagnóstico e monitoramento cardíaco fora do hospital. O objetivo da Philips é se tornar líder mundial em soluções de gestão de atendimento hospitalar e domiciliar ao paciente, pensando holisticamente, melhorando os fluxos de trabalho e a experiência do paciente e do profissional de saúde.

 

Inovação transformacional

Bem, saímos dos segmentos de iluminação e televisores com o único objetivo de investir mais de nosso orçamento de P&D em saúde. Na América Latina, nossa principal área de investimento tem sido a informática. Temos o orgulho de dizer que temos o portfólio mais completo de soluções de software à disposição de nossos clientes e parceiros na América Latina para atender a todas as suas necessidades.

Informatics/EMR portfolio

Estamos convencidos de que podemos transformar o setor de saúde na América Latina, por meio da digitalização. Isso significa fornecer propostas digitais baseadas no conhecimento e centradas no cliente, que ajudam nossos clientes a cumprir o quádruplo objetivo: melhorar a experiência do paciente, os resultados de saúde, reduzir o custo do atendimento e melhorar o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal dos profissionais de saúde. Isso também aborda a geração de valor para os clientes, por meio de nossas tecnologias e plataformas digitais, ecossistemas orquestrados, novos recursos e inovação em modelos de negócios.

 

A Philips possui uma herança de inovação de quase 130 anos. A inovação e o empreendedorismo estão profundamente enraizados em nossa organização. E os desinvestimentos (em eletrônica e iluminação) e os investimentos (em saúde) que fizemos nos últimos anos mostram como vivemos na prática. Não estamos presos ao passado. Buscamos continuamente, com olhos empreendedores, onde nossa inovação pode ter um impacto maior.

 

Inovar com nossos clientes para fornecer mais acesso à saúde em nossa região. Este é nosso objetivo, como equipe Philips da América Latina. Conte conosco!

Deixe seu comentário aqui